0231 – Balanço Patrimonial usando tabelas dinâmicas

Meu pai era contador e lembro que desde que criança ouvia em casa termos como Balanço Patrimonial, DRE, etc.

O tempo passou, tive oportunidade de aprofundar meus conhecimentos no assunto nas minhas pós-graduações e entender o que aqueles termos significavam.

Infelizmente meu pai se foi há alguns anos, deixando uma imensa saudade, mas pensei em escrever esse artigo como uma homenagem a ele.

A contabilidade possui diversos relatórios que são elaborados como parte das boas práticas contábeis e, dependendo da classificação da empresa, são de escrituração e/ou divulgação obrigatória. Entre esse relatórios está o Balanço Patrimonial.

O Excel é perfeito para confecção deste tipo de relatório, permitindo realizar todas as operações aritméticas envolvidas e expressar os resultados por meio de tabelas e gráficos.

A ideia hoje é criarmos o balanço patrimonial a partir de uma tabela e consolidá-lo através de uma tabela dinâmica sem a necessidade de cálculos adicionais.

O início de tudo é formar uma estrutura de dados adequadas, organizando-os de forma a permitir o processo de consolidação adequada.

Para construção do exemplo, utilizamos os dados do Balanço Patrimonial divulgados pela Petrobrás referentes aos exercícios de 2014 e 2015.

Os dados foram dispostos numa tabela como a seguinte estrutura de dados:

Tabela com as informações dos lançamentos de contas patrimoniais

Tabela com as informações dos lançamentos de contas patrimoniais

Nessa estrutura temos:

  • Contas: nas quais são registrados os movimentos realizados;
  • Grupos: são a forma através das quais as contas são aglutinadas, por similaridades;
  • Classes: são as grandes classificações que figuram no balanço patrimonial e que permitem realizar os comparativos necessários para o fechamento do balanço.

Comentário: dependendo do plano de contas, podem ser necessárias mais colunas para realizar o registro adequado. O raciocínio é o mesmo, buscando agrupamentos correlacionados para que sejam possível realizar a aglutinação no nível subsequente. Da mesma forma pode-se colocar campos (colunas) adicionais para registrar data (dia, semana, mês, trimestre, etc) de forma que seja possível fazer consolidações por outros registros de tempo.

Em seguida vamos inserir uma tabela dinâmica colocando nas linhas os campos Classe, Grupo e Conta e nas colunas o campo Período.

Vejamos o resultado final:

Tabela dinâmica com o Balanço Patrimonial

Tabela dinâmica com o Balanço Patrimonial

Pronto, sem a necessidade de realizar nenhum cálculo conseguimos consolidar os resultados do Balanço Patrimonial.

À medida que novos dados forem introduzidos, basta atualizar a tabela dinâmica para incorporá-los ao resumo.

Link para download do arquivo

Também devido aos recursos proporcionados pela ferramenta, podemos resumir ou expandir o relatório e utilizá-lo como base para realização do processo de análise.

Um grande abraço, e até a próxima.

PS: Pai, obrigado por tudo!!!

 

 

Anúncios

In Excel We Trust

Marcado com: , , , ,
Publicado em Excel, Nível: Intermediário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: